SEQUÊNCIA DE VITÓRIAS E ENTROSAMENTO FORTALECEM COMEÇO DE ANO DO CRUZEIRO

Time chegou ao 14º jogo na temporada sem perder; são 13 vitórias e um empate

 

O Cruzeiro chegou, nesta quarta-feira, à 14ª partida na temporada sem saber o que é derrota. Venceu o Murici, por 3 a 0, no Mineirão, e garantiu vaga na quarta fase da Copa do Brasil (reveja os melhores momentos no vídeo acima). São 13 vitórias e um empate em 2017. O resultado diante do time alagoano valeu mais para confirmar a classificação na Copa do que propriamente como um teste, tamanha a diferença técnica entre as duas equipes.

Mano Menezes já tem os 11 titulares definidos há alguns jogos, mas a sequência pesada de partidas, por várias competições diferentes, tem obrigado o treinador a poupar algumas peças. Diante do Murici, ficaram de fora o zagueiro Manoel, o volante Henrique e o meia Arrascaeta. Semana passada, na partida de Alagoas, ficaram de fora o lateral Diogo Barbosa e o meia Robinho. O rodízio tem sido feito seguindo a orientação dos preparadores físicos e dos fisiologistas do clube.

 

Com isso, o Cruzeiro tem usado boa parte do elenco nas partidas, o que faz com que o grupo que foi montado para este ano ganhe ainda mais valor, já que o time tem pelo menos dois jogadores de alto nível para cada posição.

Diante do Murici, os substitutos dos poupados foram Caicedo, Hudson e Alisson. O equatoriano e o prata da casa já disputaram tantos jogos este ano que a própria torcida tem dificuldade em dizer se são titulares ou reservas. Caicedo chegou à nona partida pelo clube, enquanto Alisson só ficou fora de um jogo. Já o volante Hudson disputou sua quinta partida com a camisa azul.

Os três foram muito bem, principalmente no quesito entrosamento. Este, aliás, tem sido um dos trunfos do time no ano. Quem entra não tem tido problemas de adaptação, até porque não são muitas mudanças de um jogo para o outro. Thiago Neves, que foi o último a assumir vaga no time titular, parece que joga com Sobis, Robinho e Arrascaeta há anos. É assim também com Lucas Silva, Élber, Rafinha e Ábila, que entram com frequência.

Ou seja, o Cruzeiro está construindo um alicerce forte para quando os desafios mais pesados da temporada começarem. A Copa do Brasil está se afunilando, e a reta final do Campeonato Mineiro já está próxima. Isso sem falar no Campeonato Brasileiro e na Copa Sul-Americana, que começam em breve para o time mineiro. Mesmo que a maioria das vitórias deste começo de ano tenham sido sobre adversários mais fracos, é óbvio para jogadores e comissão técnica que trabalhar vencendo é muito melhor do que com tropeços e problemas.

 

Fonte: globo.com

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*