MANO VÊ EMPATE JUSTO COM UBERLÂNDIA E ADMITE QUEDA DE PRODUÇÃO DO CRUZEIRO

Técnico celeste diz que pouco tempo para treinamento foi prejudicial à equipe

O técnico Mano Menezes não se queixou de maneira enérgica do fato de o Cruzeiro ter levado gol nos acréscimos do segundo tempo e deixado o Parque do Sabiá com empate por 2 a 2 diante do Uberlândia, nessa segunda-feira, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. O comandante celeste reconheceu que o adversário fez por merecer a igualdade e classificou o resultado como justo.

Foi um jogo duro, bem disputado. Tomamos o gol cedo, depois tivemos os méritos de controlar o jogo e buscar primeiramente o empate. Conseguimos isso no primeiro tempo com a penalidade máxima, viramos no segundo com o gol do Ábila… mas o Uberlândia teve algumas chances, principalmente de bolas de laterais, que são jogadas que eles trabalham e deram dificuldade para a gente. Um rebote que colocaram de volta para a área, o centroavante escorou a bola e eles concluíram mal – o Rafael pegou. E a gente deixou escapar no final quando era hora de fechar o jogo de uma maneira que nos deixa descontente. Esperávamos a jogada, sabíamos o que eles iriam fazer, colocamos um terceiro volante, que foi Lucas, para fechar exatamente a frente da área. E acho que sofremos uma bola muito longa para entrar no sistema defensivo e deixar o centroavante fazer o pivô para marcar o gol de empate. Mas, é assim mesmo. Não podemos dizer que foi injusto o jogo, pois as duas equipes tiveram oportunidades. Depois do 2 a 1 a gente poderia ter aproveitado melhor os contra-ataques. Mas não dá para dizer que foi um jogo folgado em que deveríamos construir uma vitória porque não foi assim que aconteceu”, observou o treinador, em entrevista coletiva depois da partida.

Logo aos 7min de jogo, o Uberlândia abriu o placar com o atacante Schumacher. O Cruzeiro empatou nos acréscimos, em pênalti cobrado por Rafael Sobis, e virou aos 8min do segundo tempo, numa finalização de dentro da área de Ramón Ábila. Aos 45min, Caio Dantas concluiu da meia-lua e igualou o marcador.
De modo geral, o Cruzeiro apresentou números superiores: 334 passes certos contra 253 do adversário, 19 a 12 em finalizações e 58% a 42% na posse de bola (números doFootstats). Mas o empenho do Uberlândia prevaleceu na definição do resultado. E Mano Menezes elogiou as qualidades do oponente.

“O Uberlândia jogou bem, vem jogando bem em casa, já vimos outros jogos do time, é uma equipe que cria bastante graças à movimentação de seus meias. Em determinados momentos, principalmente no segundo tempo, causou muitas dificuldades para a gente, principalmente quando mudou seu jeito de jogar, deixando o volante central mais preso, os dois laterais mais à frente e os meias circulando nas costas de nossos volantes. Tivemos que mudar um pouco o jeito de jogar para tentar neutralizar. Eles tiveram a competência deles, assim como nós tivemos a nossa. Por isso foi 2 a 2”.

Queda de produção

Depois de começar o Campeonato Mineiro em alta, o Cruzeiro perdeu a oportunidade de brigar pela liderança da primeira fase. Com o empate em Uberlândia, o time celeste – segundo colocado com 21 pontos (seis vitórias e três empates) – não pode mais ultrapassar o líder Atlético, que soma 27 e ganhou as nove partidas disputadas no Estadual.

Embora esteja invicta em 2017, a Raposa vem de empates com Tombense (1 a 1, pelo Mineiro), Joinville (0 a 0, pela Primeira Liga – jogo em que apenas os reservas atuaram) e agora Uberlândia. Mano admite que houve queda de rendimento e atribui essa situação ao pouco tempo para treinamentos e ajustes.

“Tivemos uma queda de produção mesmo, e isso tem a ver com a impossibilidade de treinar tanto quanto treinamos na pré-temporada. Mas, mesmo assim, as dificuldades que estamos encontrando são as que todos encontram. Temos que saber apresentar soluções. E vamos apresentar essas soluções nas decisões que teremos pela frente”.

No próximo sábado, às 16h, o Cruzeiro receberá o Atlético no Mineirão, pela 10ª rodada do Estadual. O objetivo é ao menos assegurar a segunda posição para ter vantagem sobre o terceiro colocado (atualmente o América) na fase seguinte.

Fonte:uai.com

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*