MANO EXALTA ATITUDE DO DESGASTADO CRUZEIRO: ‘NÃO POSSO EXIGIR UMA VÍRGULA A MAIS’

Treinador explicou dificuldade de recuperação com duas ‘decisões’ na semana

Mano Menezes não se surpreendeu com o desempenho do Cruzeiro no empate por 1 a 1 com o América, neste domingo, pela semifinal do Campeonato Mineiro. O treinador justificou o baixo aproveitamento dos jogadores, em jogo morno no Independência, com o desgaste físico, uma vez que a Raposa precisou correr muito na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil.

Esperávamos do jogo exatamente o que ele foi. É impossível jogar um jogo nessa intensidade contra o São Paulo e vir aqui contra o América, que descansou durante a semana, e igualar o jogo na parte física. Uma boa parte da dificuldade que tivemos foi essa. Como é impossível mudar a equipe inteira nessa hora, pela importância, você vai levando o jogo com experiência”, disse.

“Iniciamos o jogo com posse, mas depois ficou difícil. Cometemos mais erros do que o normal. O América teve uma estratégia parecida com a nossa no meio de semana (em jogo contra o São Paulo). Nós não tínhamos uma condição de abrir o jogo. Rodamos a bola, fizemos escolhas simples porque a parte mental também está desgastada. Fiquei feliz com a postura da equipe, com o resultado. Saiu atrás, não se desorganizou para buscar o empate. Os jogadores estão de parabéns pelo comprometimento. Não posso exigir uma virgula a mais deles”, complementou o treinador.
Propondo o jogo mais do que o adversário, o Cruzeiro conseguiu três chances importantes na primeira etapa de jogo – em tentativa de Rafael Sobis pela direita; em finalização da intermediária de Thiago Neves e em oportunidade com Manoel pelo alto. Depois, acabou se desorganizando, ficou com linhas espaçadas, dando tempo para o América pensar jogadas e ameaçar. Tanto é que o Coelho saiu na frente, com gol de Messias, aos 16’ do segundo tempo. O empate veio aos 22′, com Thiago Neves.

“É cedo para botar o regulamento embaixo do braço. Esse tipo de disputa em que um fica fora e outro passa, pode-se fazer isso nos últimos 30 minutos. Hoje não. Hoje a gente veio para um primeiro jogo, e a situação que se coloca é levar uma vantagem para o segundo jogo. Não abrimos vantagem maior, mas seguimos com a vantagem e vamos jogar por um resultado igual, no mínimo, na segunda partida”, projetou o comandante celeste.

Antes de semifinal regional, ainda sem data para acontecer, o Cruzeiro volta a pensar em Copa do Brasil. Vitorioso no jogo de ida contra o São Paulo, no Morumbi, por 2 a 0, a Raposa decide em Belo Horizonte vaga nas oitavas de final da competição nacional. O jogo contra o Tricolor está marcado para a próxima quarta-feira, dia 19, às 19h30, no Mineirão. O time de Mano Menezes pode até perder por 1 a 0 que estará garantido na próxima fase.

Fonte:uai.com

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*