MAIS DE 120 MIL MULHERES FORAM VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA EM MG NO ANO PASSADO, DIZ SESP

Em BH, foram 14,9 mil casos registrados em 2016. ‘Pesquisador da UFMG afirma que este número pode ser muito maior.

 

ano passado, 126.710 mulheres foram vítimas de violência doméstica em Minas Gerais, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (6) pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). Em 2015, foram 129.391.

Em Belo Horizonte, 14.960 casos deste tipo foram registrados em 2016. No ano anterior, 15.224 mulheres foram vítimas de violência. Casos de estupro, assédio e importunação ofensiva ao pudor somaram 211 no ano passado. Em 2015 foram 260 vítimas.

O Sesp atribui a redução do número de ocorrências às “ações de enfrentamento à violência contra a mulher”. Ainda segundo a pasta, “a transparência na divulgação dos dados, às vésperas do Dia Internacional da Mulher, busca dar publicidade ao problema – buscando engajamento e mudanças de comportamento – além de detalhar os índices que são utilizados por várias políticas, de diferentes áreas do Governo, no enfrentamento da violência contra a mulher”.

Porém, para cada ocorrência de violência contra a mulher registrada pela polícia, há várias outras que não chegam até as autoridades. A afirmação é do professor de sociologia Bráulio Figueiredo, pesquisador do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (CRISP) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “Esse tipo de violência interpessoal é uma violência oculta, uma violência velada. Geralmente a relação entre a vítima e o autor é muito próxima. Entre marido e mulher, pai e filha. O que dificulta muitas vezes a denúncia”.

Ainda segundo o professor, a maioria das vítimas que chegam às delegacias sofreram várias agressões antes de fazer a denúncia. “Acho este estudo importante. Ele ‘dá pistas’, mas é preciso uma investigação mais profunda por causa das características deste tipo de violência”, disse Bráulio.

Operação

Nesta segunda-feira (6), a Operação Ártemis, realizada pela Polícia Civil, prendeu sete homens acusados pela Lei Maria da Penha.

De 1º de janeiro a 29 de fevereiro, a Delegacia de Mulheres em Belo Horizonte registrou mais de 1,5 mil atendimentos, 1064 medidas protetivas, 935 inquéritos instaurados e 1074 inquéritos concluídos.

 

Fonte: globo.com

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*