FERIADO TEM PELO MENOS 29 MORTOS NAS RODOVIAS DE MINAS GERAIS

Acidentes mais graves foram na BR-381. Durante blitz, Polícia Rodoviária Federal flagrou motoristas a quase 200km/h

Enquanto milhares de pessoas celebravam o carnaval nas ruas, acidentes e mortes marcaram o lado trágico do feriado nas estradas de Minas. Pelo menos 29 pessoas morreram nas rodovias que cortam o estado, sendo 18 nas federais e o restante nas estaduais. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou foto de radar mostrando como a imprudência levou motoristas a trafegar a quase 200km/h.

O desastre mais grave ocorreu na Rodovia Fernão Dias, em Perdões, no Sul, na segunda-feira. Quatro pessoas morreram e duas ficaram gravemente feridas numa colisão entre um caminhão e cinco carros. Segundo a PRF, o motorista do caminhão, Antônio Carlos Santana, de 70 anos, perdeu o controle do veículo e invadiu a contramão. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado a um hospital de Lavras, mas morreu na manhã de ontem. As outras vítimas eram da Bahia, mas moravam em São Paulo.

Ainda na Fernão Dias, três pessoas foram atropeladas quando davam assistência a um carro acidentado próximo a Três Corações, também na Região Sul. Segundo as autoridades, foram atingidas por um veículo em alta velocidade. Duas delas seriam prestadoras de serviço, e a terceira o próprio motorista que era socorrido.

Um homem morreu ontem no km 343 da BR 381, em Bela Vista de Minas, na Região Central, depois que o Astra placa HIR 7828, de Bela Vista, bateu num caminhão. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 6h45, Jackson da Costa Silva, de 27 anos, trafegava no sentido do Espírito Santo, quando perdeu o controle numa curva, rodou e provocou o choque frontal.

Também na BR-381, por volta das 6h30, quatro pessoas de uma família ficaram gravemente feridas numa colisão envolvendo três carros e uma carreta no Km 426, logo depois do trevo de Caeté, no sentido João Monlevade. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um Santana Quantum, que trafegava no sentido Belo Horizonte, invadiu a contramão e bateu de frente com uma carreta.

Na sequência, dois carros foram atingidos. A suspeita é de que o motorista do Santana tenha dormido dormiu ao volante, pois o irmão do condutor, que estava no terceiro carro, um Palio, relatou à PRF ter visto o momento em que o automóvel entrou direto na contramão. Os ocupantes dos dois carros iam para um enterro na capital. Quatro pessoas, todos ocupantes do Santana, ficaram feridos e foram encaminhados ao Hospital de Pronto-Socorro João XVIII. A pista ficou interditada durante uma hora e meia para o socorro.

Em Araguari, no Triângulo Mineiro, um homem, aparentemente com 45 anos, ficou gravemente ferido, quando seu veículo, um Celta, se chocou com uma carreta, que invadiu a pista contrária. Ele foi socorrido em meio às ferragens com vários ferimentos e parada cardiorrespiratória. As causas serão investigadas pela Polícia Civil.

A velocidade dos carros foi algo que preocupou neste feriado. A PRF divulgou flagrante feito na manhã de ontem, no km 129 da BR 050, no próprio Triângulo Mineiro. A velocidade permitida no trecho é de 110 quilômetros por hora. O radar mostra um veículo a 185km/h e outro a 195km/h.

OLTA DIFÍCIL Manifestação na BR-040, na altura de Ribeirão das Neves, prejudicou o retorno no feriado. Segundo a concessionária que administra a rodovia, moradores pararam o trânsito exigindo a construção de uma passarela. Foram nove quilômetros de congestionamento entre Sete Lagoas e Belo Horizonte.

MOTOS ROUBADAS
Imagens de câmeras de segurança vão ser analisadas pela Polícia Civil para tentar identificar três homens que invadiram um hotel especializado em guardar motocicletas e furtaram 11 delas, avaliadas, cada uma, entre R$ 10 mil e R$ 45 mil. O crime ocorreu na madrugada de ontem no Bairro Jardim Canadá, em Nova Lima, na Grande BH. As motos, que haviam sido colocadas num caminhão-baú, foram encontradas em uma casa no Bairro Tupi, na Região Norte de Belo Horizonte. O morador,  Anderson Luiz França, de 44 anos, acabou preso por receptação.(João Henrique do Vale)

Fonte:uai.com

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*