CRUZEIRO DEFENDE TABU HISTÓRICO PARA SEGUIR ADIANTE NA COPA DO BRASIL

Nas 14 vezes em que venceu o jogo de ida por dois ou mais gols, Raposa avançou

 

O discurso dos jogadores, da comissão técnica e da diretoria do Cruzeiro é de respeito ao Murici e de que a classificação para a quarta fase da Copa do Brasil ainda não está garantida. O time mineiro venceu o jogo de ida da terceira fase, em Alagoas, semana passada, por 2 a 0, e pode perder por um gol de diferença que ainda assim avança. Vitória do Murici por dois ou mais gols de diferença, desde que faça pelo menos três, dá a vaga à equipe alagoana. Se o Murici devolver os 2 a 0, a vaga será decidida nos pênaltis. Qualquer outro placar classifica o Cruzeiro

A diferença técnica entre os dois times é muito grande. Enquanto o Murici tem a sétima campanha entre 10 times do Campeonato Alagoano e está na Série D do Brasileirão, o Cruzeiro tem um dos elencos mais qualificados do futebol brasileiro. Além disso, um fato histórico torna a tarefa do Murici ainda mais complicada. Todas as vezes em que o Cruzeiro venceu o primeiro jogo de uma fase mata-mata da Copa do Brasil, por dois ou mais gols de diferença, quando a segunda partida era obrigatória, acabou confirmando a classificação na partida seguinte.

Em 14 oportunidades, o Cruzeiro fez um saldo de dois ou mais gols no jogo de ida. Dessas vezes, em sete a vitória foi por dois gols de diferença, a mesma vantagem que o time mineiro tem sobre o Murici. Foi assim em 1993, diante do Vasco, em 1998, sobre Corinthians, Vitória e Vasco, em 2000 com Caxias e Santos, e em 2003, diante do Vila Nova-GO. A coincidência é que em todas estas campanhas, o Cruzeiro chegou à final da Copa do Brasil.

Mesmo com todos os fatores a favor, a classificação só será ou não confirmada depois que a bola rolar, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília). O favorito é o Cruzeiro, mas o Murici sonha em surpreender. Ainda que a missão seja praticamente impossível.

Veja abaixo todas as vezes em que o Cruzeiro venceu a primeira partida de um mata-mata por dois ou mais gols de diferença na Copa do Brasil, em fases que o segundo jogo era obrigatório.

 

Fonte:globo.com

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*